WhatsApp

FALE CONOSCO
PELO WHATSAPP

FIQUE POR DENTRO

FIQUE POR DENTRO
Empresa se organizando com o estudo de viabilidade

ESTUDO DE VIABILIDADE: COMO É FEITO E QUAL SUA IMPORTÂNCIA PARA OS PEQUENOS NEGÓCIOS

Maria tinha um dinheiro para investir, então resolveu abrir seu restaurante. Logo nos primeiros meses já enfrentou alguns problemas por não saber bem quanto iria gastar e quanto poderia faturar com o novo empreendimento.

O tempo foi passando e os problemas ficaram ainda mais graves. Maria zerou seu capital inicial e começou a recorrer a empréstimos com o banco para manter o restaurante funcionando. 

Após os dois primeiros anos, Maria não tinha mais nenhuma fonte de capital para colocar na empresa. As receitas do restaurante não eram suficientes nem para cobrir os gastos mensais, nem para pagar o empréstimo e nem para retornar o investimento inicial.

Maria teve que declarar falência do negócio e fechar as portas. O negócio não teve o sucesso que a gestora esperava e ela ficou com grandes dívidas financeiras.

O caso acima é uma realidade não muito difícil de se achar no mercado. Todos os dias surgem novos negócios. A cada dia que passa o número de empresas aumentam e a competitividade da concorrência acompanha esse crescimento acelerado.

Contudo, uma boa parcela dessas novas empresas chegam a fechar as portas pouco tempo depois de sua abertura e um dos maiores motivos para isso é a falta de estudo acerca da abertura do novo empreendimento.

Muitas empresas são criadas sem a segurança de que o negócio consegue operar de maneira saudável e trazer o retorno esperado e isso é uma das maiores causas para os fechamos precoces e outros problemas que novas empresas enfrentam.

Não realizar esse estudo prévio aumenta muito as chances da empresa ter que lidar com problemas de funcionamento, seja nas vendas, nas finanças, na operação interna ou em qualquer outro âmbito. 

Para novos negócios conseguirem dar os primeiros passos de forma sustentável e obterem sucesso ao longo do tempo é imprescindível que seja feio um estudo de viabilidade para que se possa ter mais confiança que aquele empreendimento terá êxito.

O que é um estudo de viabilidade?

Como o próprio nome sugere, esse estudo indica a viabilidade de um negócio ser aberto e operar no mercado. Ele vai coletar dados, analisá-los, fazer projeções e auxiliar a definir se é viável ou não investir na abertura do negócio.

Esse estudo é importante que seja feito não só na abertura e no início de novos negócios, mas também quando for pensando em novos projetos ou grandes mudanças no negócio como a abertura de uma nova unidade, aquisição de outra empresa ou mudança de atividade fim.

Tal análise busca considerar todos os fatores, ou pelo menos os mais importantes e relevantes, necessários para se compreender a inserção da nova ideia no mercado.

Vale ressaltar aqui que não existe somente um tipo de estudo de viabilidade ou um estudo geral de viabilidade. Há mais de uma forma de se fazer essa análise considerando diversos aspectos.

O mais comum e mais usado estudo de viabilidade é o de viabilidade econômica e financeira, que vai ser tratado aqui. Esse tipo foca bastante na sustentabilidade econômica do negócio. 

Outros tipos de estudos também podem ser usados e devem ser usados em casos específicos, principalmente quando o modelo de negócio em questão não é tão comum.

Pessoa fazendo um estudo de viabilidade
Foto de Burst no Pexels

Estudo de viabilidade econômica e financeira

Essa análise bota em questão o recurso inicial que o empreendedor ou os possíveis sócios da empresa dispõem para poder investir na abertura do negócio, ou seja: o montante financeiro que se tem para aplicar no negócio.

Tal valor é comparado com as projeções feitas para o retorno financeiro que a empresa possivelmente dará em um determinado período de tempo. 

Isso vai levar em consideração tanto as projeções de gastos quanto as de receitas, para compreender se a empresa “se paga” e consegue lucrar num período definido. A partir daí será visto se o projeto é viável financeiramente ou inviável. 

Além disso, podem ser feitas comparações com outros investimentos e entender qual deles é o mais benéfico para o empreendedor que está querendo aplicar o seu dinheiro.

Como é feito o estudo de viabilidade? 

Antes de tudo, é muito necessário ressaltar mais uma vez que esse estudo deve ser feito antes do início do projeto. Tal análise pode ser feita de mais de uma forma, mas algumas informações básicas são primordiais para que ela seja feita.

Além disso, algumas etapas são imprescindíveis para que o resultado seja confiável para auxiliar a gestão a tomar decisões.

  1. Projeção de receitas

O primeiro passo é tentar definir o quanto a empresa poderá faturar e gerar receitas num certo período, com a estrutura imaginada. Nisso também entra a projeção de repasse do dinheiro obtido para os possíveis investidores do projeto.

Para fazer esse tipo de projeção alguns aspectos são imprescindíveis de se visualizar e levar em consideração para chegar nos resultados esperados, como o público-alvo, canais de venda que a empresa terá, além de fatores de mercado e sazonalidade.

Assim será possível se chegar a uma estimativa dos indicadores financeiros de volume de vendas, taxa de conversão e faturamento. 

É muito importante lembrar que tanto essa quanto as outras projeções devem levar em consideração cenários (pessimista, realista e otimista), até porque não existe um único método certo para fazer esses planejamentos.

  1. Projeção de investimentos, custos e despesas

Com as projeções de receitas em mãos, é hora de colocar essas estimativas em comparação com as projeções de gastos.

É nessa etapa que se deve estimar quais gastos a empresa deverá ter e quanto de dinheiro será desembolsado com esses gastos no mesmo período da projeção de receitas.

Para essa parte do estudo ser feita é preciso que se tenha uma noção muito boa da estrutura de custos e despesas da empresa e dos investimentos que possivelmente terão que ser feitos ao longo do funcionamento da empresa. 

Para isso, é necessário entender bem as características de toda a operação e quais recursos ela irá consumir para entregar a proposta de valor imaginada.

Assim, as projeções obtidas serão comparadas com a projeção de receitas que foram feitas anteriormente. Tal comparação já consegue dar uma noção da viabilidade ou não do projeto. 

  1. Projeção do fluxo de caixa

Os dados de projeção de gastos e receitas vão servir para fazer projeções de fluxo de caixa. Dessa forma poderá ser visualizado de forma mais detalhada o planejamento das movimentações financeiras período a período. 

Essa parte do estudo ajuda muito a entender informações mais destrinchadas da projeção geral.

  1. Projeção e análise de indicadores

Esse é o estudo de viabilidade. Aqui o objetivo é chegar em indicadores que vão dar fundamento para a decisão de que o projeto é viável ou não, que é o produto final do estudo.

Os indicadores mais importantes de serem calculados são os seguintes:

  • Valor Presente Líquido (VPL);
  • Taxa Mínima de Atratividade (TMA);
  • Taxa interna de Retorno (TIR);
  • Payback ou Indicador de Retorno de Capital (IRC).

Esses indicadores irão traduzir muitas informações acerca da viabilidade de abertura do projeto e devem ser o maior foco de atenção do empreendedor ao final do estudo para tomar a decisão de seguir ou não com o negócio.

Qual a importância do estudo de viabilidade para pequenos negócios?

Um estudo de viabilidade bem feito ajuda a aumentar a segurança e minimizar os riscos ao se abrir uma nova empresa e nos primeiros passos dela.

Todo empreendedor deve realizar esse estudo antes mesmo de abrir a empresa, pois é o estudo de viabilidade serve para indicar se é interessante que se invista e de fato dê início ao projeto ou não, o que permite reduzir riscos de forma grandiosa.

O estudo de viabilidade é parada obrigatória para os novos e para os pequenos negócios pois ajuda o empreendedor a se diferenciar desde o começo. Abrir uma empresa com a segurança que essa análise traz coloca o empreendimento num passo à frente.

E caso o estudo indique que não seja viável investir no projeto, o empresário irá evitar perdas financeiras do seu dinheiro, ou de seus investidores, seja gasto com um negócio que não trará o retorno esperado. O que permite que seja pensado em outra oportunidade. 

Tal vantagem traz todo o caminho para a sustentabilidade do negócio e dá o primeiro passo num pilar que é de extrema importância para os pequenos negócios, em especial: planejamento.

O estudo de viabilidade é uma análise complexa de se fazer mas que traz vantagens muito grandes para o empreendedor. Podemos auxiliar seu negócio com um estudo de viabilidade que forneça segurança ao empreender, entre em contato conosco! 

ANTERIORPRÓXIMA